Úteis e Fúteis…

Posts marcados ‘Twitter’

Condenada por um tweet


Mayara Petruso poderá ser a primeira a ser condenada por algo que foi dito no twitter no Brasil.

Mas no mundo a primeira a ser condenada por um post no twitter é Cheng Jianping.

Abaixo segue a reportagem que li no G1:

“Autoridades chinesas sentenciaram uma ativista online a um ano de reeducação e trabalho forçado por postar uma mensagem satírica em seu perfil no Twitter, convocando pessoas a atacarem o pavilhão do Japão na Xangai Expo.

A Anistia Internacional (AI) afirmou que Cheng Jianping, que escreve na Internet sob o pseudônimo Wang Yi, foi condenada na segunda-feira por ‘perturbar a ordem social’.

A mensagem de Cheng republicava um ‘tweet’ de seu noivo, em que zomba chineses que destruíram produtos japoneses durante recentes protestos na China após uma disputa entre Pequim e Tóquio por ilhas ao leste do Mar da China, segundo a organização não-governamental.

A mensagem na rede social dizia: ‘Manifestações anti-Japão, destruir produtos japoneses, isso já foi feito anos atrás … Não é nada de novo. Se realmente quiserem chocar, vão correndo para Xangai pra destruir o pavilhão japonês na exposição’.

Ela acrescentou a frase: ‘Juventude enraivecida, atacar!’, segundo a AI. O ‘tweet’ foi reproduzido por apenas três pessoas.”

Segue abaixo um print com o que ela disse:

 

Gincana Vida Sustentável


Teve início ontem a gincana PepsiCo Vida Sustentável.

Essa gincana funciona através de perguntas e respostas no site da promoção.

Para participar é necessário que possua conta no Twitter ou no Facebook.

A promoção acontecerá do dia 12/11/2010 (ontem) até o dia 12/12/2010.

Todos os dias serão premiados os dois primeiros colocados com um kit de snacks da PepsiCo. Caso você já tenha ganho em algum dia, o próximo do ranking será o contemplado. E o melhor da semana ganhará um Ipod Shuffle.

Eu já estou participando e no dia de ontem já fiquei como 2º colocado.

Entra lá e aproveite você também…

Leia mais em “Gincana Vida Sustentável PepsiCo“.

Mayara Petruso vai à justiça


No domingo, usuários do microblog começaram a postar mensagens ofensivas ao Nordeste contra a vitória de Dilma

Recife. A seção Pernambuco da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PE) entra hoje, na Justiça de São Paulo, com representação criminal contra a onda de ataques aos nordestinos divulgada pelo Twitter após o resultado da eleição.

No domingo à noite, usuários da rede de microblogs começaram a postar mensagens ofensivas ao Nordeste contra a vitória de Dilma Rousseff, relacionando o resultado à boa votação de Dilma na região. A representação da OAB-PE é contra a estudante de Direito Mayara Petruso, de São Paulo, uma das que teriam iniciado os ataques. Segundo o presidente da OAB-PE, Henrique Mariano (foto acima), Mayara deve responder por crime de racismo (pena de dois a cinco anos de prisão, mais multa) e incitação pública de prática de crime (cuja pena é detenção de três a seis meses, ou multa), no caso, homicídio. Entre as mensagens postadas pela universitária, há frases como: “Nordestino não é gente. Faça um favor a SP, mate um nordestino afogado!”.

“São mensagens absolutamente preconceituosas. Além disso, é inadmissível que uma estudante de Direito tenha atitudes contrárias à função social da sua profissão. Como alguém com esse comportamento vai se tornar um profissional que precisa defender a Justiça e os direitos
humanos?”, diz Mariano.

Em julho deste ano, a seção pernambucana da Ordem já havia prestado queixa à Polícia Federal contra pelo menos dez usuários do Twitter, por mensagens ofensivas aos nordestinos após as enchentes na região.

“Essas redes sociais são meios de comunicação de alcance nacional, e crimes que ocorram nelas são de ordem federal. São ofensas que atingem todos os nordestinos, existe um direito difuso aí sendo desrespeitado”, completa Mariano.

No domingo, usuários do Twitter insatisfeitos com a vitória de Dilma postaram frases como “Tinham que separar o Nordeste e os bolsas vadio do Brasil” e “Construindo câmara de gás no Nordeste matando geral”. Como reação, outros usuários passaram a gerar mensagens com “#orgulhodesernordestino”, hashtag que ficou entre os primeiros lugares no ranking mundial no Twitter.

Fonte: Diário do Nordeste

Marina Silva critica Veja


Marina Silva,  ex-Ministra do Meio Ambiente, fez em seu Twitter (@silva_marina) críticas a revista Veja por algumas posts publicados no site da revista.

Em uma de seus posts no Twitter, publicado no dia 31 de outubro, ela diz: “Acabo de chegar a Brasília e li a nota de Veja sobre a revelação do meu voto. A revista errou. Em nenhum momento, fiz tal afirmação.”

No mesmo dia ela ainda disse: “Infelizmente, nesta eleição, Veja divulgou algumas notas equivocadas sobre minha campanha e a de Guilherme.” E completou: “Reafirmo meu direito constitucional ao voto secreto e meu compromisso com o que considero melhor para o Brasil.”

Esse post se referia ao artigo ““O voto é do eleitor”, diz Marina Silva“. No momento que Marina fez a crítica o título desse artigo era “Marina Silva só vai revelar seu voto após resultado final”. Pouco tempo depois Veja corrigiu o erro.

Hoje, Marina Silva postou: “Outro erro de ‘Veja’ sobre minha campanha e a de Guilherme. Nossos gastos foram de R$ 24,9 mi e não de R$ 54 mi, como diz o site da revista.”

Preconceito e Vingança


Para quem ficou indignado com o caso de Mayara Petruso, eu tenho a infelicidade de dizer que existem casos até piores…
Caso de pessoas que por não aceitarem uma visão sua, são capazes de usar de seu ódio para tentar destruir quem os contradiz.
Eduardo Homem de Carvalho é jornalista, residente no Rio de Janeiro, e com uma boa formação (segundo ele, fez mestrado nos EUA). Porém tão boa posição social não o desproviu de pensamentos baixos.
Segundo ele, eleitores do PT, são todos pobres e sem escolaridade conforme mostra a imagem abaixo:
Outra coisa que podemos perceber dele é que não entendeu que todos possuem direito de igualdade. Incluindo nisso o tratamento com respeito.
Nas imagens abaixo, ele se mostra com uma pessoa superior às outras por ser jornalista com programa de tv e por ter mais de 700 visitas diárias em suas páginas virtuais (pesquisei no Google pela biografia ou currículo dele, mas nada se encontra respeito do que ele faz). Além disso, deixa bem claro o que pensa sobre as pessoas que não moram em uma capital.
Por várias vezes pode-se observar em seu twitter que ele desdenha de qualquer um que fale algo contra ele, principalmente se essa pessoa se declarar petista ou defender de alguma maneira o partido.
Eu, o Luís Gustavo, Violeta e outras pessoas sofremos vários ataques por parte do jornalista.
Mas o pior de tudo começou quando ele se declarou por depoimento para o Luís Gustavo e o estudante de jornalismo não aceitou. Abaixo mostro-lhes o email que Luis recebeu com o depoimento do Orkut.
Desde então, o Eduardo tem feito insinuações e até mesmo acusações de que o estudante está envolvido em um relacionamento com o professor de jornalismo político na Universidade Federal de São Joõa del-Rei (MG), Luiz Ademir. E para prejudicá-los de uma vez, começou a espalhar vários boatos no Twitter de que professor e aluno estão roubando a universidade. Além disso ele postou em um site e um blog textos para difamar os dois. Conforme você pode verificar aqui e aqui.
Atos como esses não deveriam partir de um jornalista que quer ser respeitado como tal. Além de se basear em documentos que foram fraudados na época da ditadura (como é de conhecimento público) para fazer acusações a Dilma Rousseff ele ainda inventa mentiras e as publica afim de prejudicar outras pessoas. Tudo por uma vingança pessoal. Peço a ajuda de vocês para mostrarem a todos o que uma pessoa de nível cultural elevado está fazendo pela nossa democracia. Uma pessoa cheia de preconceitos com as classes baixas, que inventa história e as vende como verdades e faz acusações tentando destruir a carreira de outra pessoa só pelo prazer é exatamente o tipo de pessoa que esperamos que não exista na sociedade.
Peço o apoio de todos. Não podemos deixar isso passar assim., Abaixo deixo uma galeria com mais imagens do que foi falado pelo Eduardo Homem de Carvalho em seu Twitter.

Mayara Petruso pede desculpas


Mayara Petruso que ficou conhecida na internet por um post infeliz no twitter (leia mais em O Preconceito Ainda Vive) pediu desculpas por seus comentários no orkut dela.

Ela diz que a intenção não era de ódio. Que acabou atingindo um outro foco.

A verdade é que não importa qual o foco que queria atingir esse tipo de comentário gerou uma campanha anti preconceito na internet, o que mostra que o país não atura mais essas atitudes.

Obs: Eu mesmo cheguei a sofrer preconceito por ter declarado meu voto em Dilma Rousseff… Explico mais sobre o acontecido no post Preconceito e Vingança e também no post Reparação e Repúdio.

Obs²: Mayara Petruso irá responder na justiça por crime de racismo e por incitação pública de crime. Leia mais aqui: Mayara Petruso vai à Justiça

O preconceito ainda vive


Muitos podem não conhecer quem é a pessoa da foto acima. Mas ela foi o ponto chave de uma discussão que rolou no Twitter sobre o preconceito existente no Brasil.

Na noite de ontem e na virada para o dia de hoje, muitas pessoas (inclusive eu) ficaram indignadas com uma declaração de Mayara Petruso (foto acima) onde insinuava que os nordestinos são burros e que deveriam ser mortos…

Muitas foram as declarações contrárias ao que disse Mayara Petruso. Eu felicito essas pessoas por mostrarem a essa garota que o preconceito é algo que não tem vez em um país como o nosso. A atitude retrógrada que Mayara teve em sua afirmação, mostra o quanto ela parece estar alienada da evolução da cidadania. Nossa sociedade evoluiu e com isso muito do que antes era considerado “certo” hoje já não é aceito sob circunstância alguma.

Essas foram as declarações que Mayara fez no twitter e no Facebook:

Durante a madrugada enquanto twitteiros protestavam contra essa atitude de preconceito, Mayara apagou os posts que continham essas informações. Pouco tempo depois, tornou seu perfil privado para que ninguém mais pudesse ver nada. Hoje realizando uma busca no Twitter e no Facebook não se encontra mais os perfis dela. Mas no Google realizando uma busca pelo nome dela, mostra o que ela estava tentando esconder.

Poucos sabem, mas Mayara Petruso é estudante de Direito (ou já concluiu o curso, não ficou muito claro isso). Pelo visto, ela faltou a aula em que se explica que preconceito é crime.

A lei nº 7.716/89

No Brasil, o primeiro diploma a cuidar especificamente do preconceito e da discriminação racial foi a Lei nº 1.390, de 3 de julho de 1951, denominada Lei Afonso Arinos, de autoria do então deputado federal pelo estado de Minas Gerais, Afonso Arinos de Melo Franco.

A ela se seguiu a Lei nº 7.716, de 15 de janeiro de 1989, até hoje em vigor, que foi modificada pela Lei nº 9.459, de 13 de maio de 1997, que alargou significativamente seu alcance, apontando expressamente a discriminação e acrescendo os crimes resultantes de preconceito ou discriminação de etnia, religião ou procedência nacional.

A referida Lei nº 7.716/89, no art. 1º, estabelece punição aos crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, sem, entretanto, esclarecer os precisos contornos de cada uma dessas expressões.

Raça pode ser definida como cada um dos grupos em que se subdividem algumas espécies animais (no caso específico da lei – o homem), e cujos caracteres diferenciais se conservam através das gerações (Ex.: raça branca, amarela, negra).

Cor indica a coloração da pele em geral (branca, preta, vermelha, amarela, parda).

Etnia significa coletividade de indivíduos que se diferencia por sua especificidade sociocultural, refletida principalmente na língua, religião e maneiras de agir. Há quem inclua fatores de natureza política no conceito de etnia (Ex.: índios, árabes, judeus etc).

Religião é a crença ou culto praticados por um grupo social, ou ainda a manifestação de crença por meio de doutrinas e rituais próprios (Ex.: católica, protestante, espírita, muçulmana, islamita etc).

Procedência nacional significa o lugar de origem da pessoa; a nação da qual provém; o local do qual procede o indivíduo (Ex.:italiano, japonês, português, árabe, etc), incluindo, a nosso ver, a procedência interna do país (Ex.: nordestino, baiano, cearense, carioca, gaúcho, mineiro, paulista etc).

A pena prevista pra esse tipo de crime é reclusão de 1 a 3 anos mais multa.

Infelizmente ainda não acabou

É triste ter que admitir isso mas, se procurar no Twitter pela palavra “nordestino” poderá ver que existe muitos que acham que por viverem em regiões “mais ricas e com melhores condições” estão acima de outros.

O importante é continuarmos lutando para não permitir que isso volte a acontecer… Quando souber de algo do tipo, não tenha medo. Denuncie.

Só fazendo isso podemos ter esperança de um dia erradicar a palavra “preconceito” de nosso país…

Obs: Eu mesmo cheguei a sofrer preconceito por ter declarado meu voto em Dilma Rousseff… Explico mais sobre o acontecido no post Preconceito e Vingança e também no post Reparação e Repúdio.

Obs²: Mayara Petruso irá responder na justiça por crime de racismo e por incitação pública de crime. Leia mais aqui: Mayara Petruso vai à Justiça

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: