Úteis e Fúteis…

Posts marcados ‘Preconceito’

O Pai de Mayara Petruso


Antonino Petruso, pai de Mayara Petruso, concedeu entrevista ao G1.

Antonino ressalta que ele e o restante da família não compartilham do mesmo pensamento de Mayara e diz: “Ela nem imagina o quanto o Nordeste é lindo e o quanto os nordestinos são boa gente”.

Mayara Petruso é fruto de um relacionamento extraconjugal e ela e o pai não são próximos. Além de Mayara, Antonino ainda possui outras 3 filhas. Elas não conhecem Mayara. Uma delas, a caçula, também é estudante de direito e foi ridicularizada em sala de aula. “Se a Mayara fez isso, ela precisa ser punida. Mas minhas outras filhas não tem nada a ver com isso”, disse ele.

Uma coisa que me deixou um pouco triste ao ler a notícia, foi saber que toda a família está sendo perseguida pelo ato da Mayara. Eu, particularmente, não considero correto isso. Não é certo condenar uma família por causa de algo que uma pessoa fez.

Antonino irá pagar um advogado para Mayara se ela precisar. “Não para que ela seja inocentada, caso seja culpada. Mas porque ela tem direito
à defesa e é minha filha.”, disse ele.

Eu compreendo ele. Não conseguiria me imaginar com um filho em dificuldades, por mais errada que fosse a atitude dele, sem que eu prestasse auxílio a ele.

Ressalto aqui que espero que Mayara seja punida sim, mas gostaria que todos tivessem consciência que Mayara Petruso é uma única pessoa e ela não representa a família inteira. Por isso considero errado que as pessoas persigam seus familiares.

Fonte: G1

Anúncios

Mayara Petruso vai à justiça


No domingo, usuários do microblog começaram a postar mensagens ofensivas ao Nordeste contra a vitória de Dilma

Recife. A seção Pernambuco da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PE) entra hoje, na Justiça de São Paulo, com representação criminal contra a onda de ataques aos nordestinos divulgada pelo Twitter após o resultado da eleição.

No domingo à noite, usuários da rede de microblogs começaram a postar mensagens ofensivas ao Nordeste contra a vitória de Dilma Rousseff, relacionando o resultado à boa votação de Dilma na região. A representação da OAB-PE é contra a estudante de Direito Mayara Petruso, de São Paulo, uma das que teriam iniciado os ataques. Segundo o presidente da OAB-PE, Henrique Mariano (foto acima), Mayara deve responder por crime de racismo (pena de dois a cinco anos de prisão, mais multa) e incitação pública de prática de crime (cuja pena é detenção de três a seis meses, ou multa), no caso, homicídio. Entre as mensagens postadas pela universitária, há frases como: “Nordestino não é gente. Faça um favor a SP, mate um nordestino afogado!”.

“São mensagens absolutamente preconceituosas. Além disso, é inadmissível que uma estudante de Direito tenha atitudes contrárias à função social da sua profissão. Como alguém com esse comportamento vai se tornar um profissional que precisa defender a Justiça e os direitos
humanos?”, diz Mariano.

Em julho deste ano, a seção pernambucana da Ordem já havia prestado queixa à Polícia Federal contra pelo menos dez usuários do Twitter, por mensagens ofensivas aos nordestinos após as enchentes na região.

“Essas redes sociais são meios de comunicação de alcance nacional, e crimes que ocorram nelas são de ordem federal. São ofensas que atingem todos os nordestinos, existe um direito difuso aí sendo desrespeitado”, completa Mariano.

No domingo, usuários do Twitter insatisfeitos com a vitória de Dilma postaram frases como “Tinham que separar o Nordeste e os bolsas vadio do Brasil” e “Construindo câmara de gás no Nordeste matando geral”. Como reação, outros usuários passaram a gerar mensagens com “#orgulhodesernordestino”, hashtag que ficou entre os primeiros lugares no ranking mundial no Twitter.

Fonte: Diário do Nordeste

Reparação e Repúdio


Esse meu post será dividido em 2 partes e tem por objetivo fazer uma reparação de um erro meu cometido aqui em meu blog. E um repúdio às acusações que Eduardo Homem de Carvalho tem feito em seus blogs.

Reparação

Em um post entitulado “Essa é para quem bebe” eu havia utilizado a foto de um bebê sentado no colo de uma mulher. Nessa foto a criança estava com uma de suas mão agarradas a uma taça enorme de cerveja e seu rostinho dava a impressão de ela estar embriagada. Encontrei essa foto numa busca que fiz por imagens sobre bebidas no Google Imagens.

Achei que a foto daria um tom mais descontraído para ilustrar a matéria. E assim fiz.

Porém ontem à noite fui alertado por um post no blog do Eduardo Homem de Carvalho onde ele cita o Art. 5º do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) para denunciar-me pelo crime.

Esse artigo do ECA diz o seguinte:

Art. 5º do ECA – Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma denegligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais.

Deixo claro aqui que não sou um jornalista e muito menos um advogado. Também nunca tive acesso ao ECA para estudá-lo. Por isso eu não tinha plenos conhecimentos do que é dever e direito de acordo com o ECA.

Assim sendo, agora que possuo conhecimento de tal, alterei a imagem que ilustrava meu post, colocando a imagem abaixo:

Repúdio

Agora vou explicar minha segunda parte.

Já faz alguns dias que eu e um amigo do Twitter (além de outras pessoas no Twitter) estamos sofrendo agressões constantes por parte de Eduardo Homem de Carvalho.

Toda a discussão começou por ideais políticos. Eduardo Homem de Carvalho é defensor do PSDB enquanto eu e as outras pessoas atacadas no Twitter somos defensores do PT. Isso por si só já fez com que ele tentasse mudar nossa opinião a respeito do partido que somos a favor. A conversa começou animada e descontraída de ambas as partes. Porém ao perceber que não estava conseguindo mudar nossos ideais, Eduardo Homem de Carvalho começou a fazer acusações graves e mentirosas a respeito do partido. Numa dessas acusações, feita no sábado (30/10/2010 – véspera das eleições), chegou a acusar a, hoje eleita presidenta, Dilma Rousseff, acusando-a de ter pego em armas e de ser uma assassina. A minha resposta para ele foi de que seu comentário foi baseado em documentos forjados na época da ditadura (como é de conhecimento público) e que de acordo com esses documentos Serra era acusado dos mesmos crimes mas, que a diferença estava no fato de que o Serra conseguiu fugir do país enquanto Dilma ficou e foi presa.

Esse debate levou um bom tempo e mesmo os dois lados sendo um pouco agressivos, eu ainda estava levando tudo na cordialidade. Porém, na manhã deste domingo dia 31 de outubro ele mandou um post. Eu o respondi dizendo que não dirigisse mais a palavra a mim. Sobre a acusação falsa que ele faz na imagem abaixo você pode ler mais no post “Preconceito e Vingança“.

Depois disso, eu e ele começamos uma longa discussão no Twitter, até que finalmente ele decidiu me deixar em paz.

No mesmo dia, fiquei sabendo que ele havia iniciado uma outra discussão com um de meus amigos no Twitter e com outros amigos dele. E no mesmo dia o Eduardo Homem de Carvalho havia postado em 2 blogs falsas acusações contra essas pessoas com quem havia brigado. Para esse post utilizou-se de tweets enviados pelas pessoas sem mostrar aos leitores do blog qual era o contexto da conversa para que aquelas frases fossem proferidas. Ao saber disso fiquei indignado. Meu amigo, perguntou se eu já havia visto o texto. Respondi que ainda não e que se eu achasse necessário eu iria denunciar Eduardo homem de Carvalho em meu blog. Então meu amigo contou que iriam fazer uma carta pública de repúdio a ele, pedindo a retratação (já que o post continha várias acusações falsas, algumas delas inclusive, muito graves) e me perguntou se eu poderia publicar em meu blog. O que respondi positivamente.

No fim das contas, meu amigo contou-me que haviam desistido de fazer a carta (estavam pensando qual seria a melhor maneira de fazer a denúncia dos abusos). Como eu estava muito indignado com tudo o que Eduardo Homem de Carvalho estava fazendo, eu decidi por conta própria escrever o artigo “Preconceito e Vingança“. E para isso pedi que meu amigo e os amigos dele me mandassem prints mostrando a maneira grosseira e preconceituosa com que ele trata as pessoas, além dos posts em que ele faz acusações falsas a respeito de meu amigo e do professor dele (todas essas imagens estão presentes no post citado acima).

Quando Eduardo Homem de Carvalho soube que eu havia feito o texto, começou a se dirigir a mim como o “transformista Eddy Gueller”, com meu nome escrito dessa maneira errada mesmo. Aqui quero dizer duas coisas: 1º – Ele me tratou como o transformista pelo simples fato de saber que sou gay. Não chegou a fazer nenhuma pesquisa pra saber o que estava dizendo sobre mim e 2º – Não me importo com o fato de me tratar como o transformista (até porque admiro muito os shows de Drags Queens, principalmente as caricatas como Raimundinha, Silvetty Montilla, Nanny People, entre outras). Sou contra ele ter me tratado assim porque falou de forma pejorativa, dando a entender que se sou transformista estou abaixo do nível de outras pessoas. A prova disso está na outra imagem abaixo, onde ele deixa claro que por esse ser um “blog gay”, de acordo com Eduardo Homem de Carvalho, não tem nível pra defender alguém. Que pelo simples fato de não ser um hetero a estar defendendo a pessoa, o nome dessa pessoa estaria na lama.

Pouco depois disso recebi uma mensagem via Twitter enviada pelo Eduardo Homem de Carvalho já informando que iria se vingar por eu ter postado algo contra ele. Nós trocamos mais alguns posts (quem quiser tenho todos os prints guardado comigo). Foi entre esses tweets que ele me enviou o post criado onde comenta sobre o crime que cometi contra o ECA (o qual eu já expliquei na 1ª parte desse texto). E em seu ultimo post direcionado a mim ele explica o porquê que criou o post contra mim. De acordo com o post foi porque criei o Texto “Preconceito e Vingança” para “proteger” o professor. Ele não entendeu que o texto era pra denunciar não uma atitude dele, mas sim TODAS.

Abaixo está o post dele da maneira que ele publicou. Eu só tive que colocar um círculo para esconder a criança, pois se deixasse a imagem como estava eu estaria reincindindo no crime contra o Art 5ª do ECA. No post ele faz questão de dizer que este é um blog “100% gay”. Embora eu seja gay assumido, gostaria de chamar a atenção de meus visitantes para o fato de que só tenho um post falando sobre gays que é o “Músicas Gays Feitas por Gays“. Quem acompanha o blog desde seu nascimento tem total consciência disso. Ele se referiu ao blog como “100% gay” apenas para reforçar o preconceito das pessoas pois, de acordo com os pensamentos dele, o fato de eu ser gay faz com que o crime ao ECA seja ainda maior.

Esse post chegou a receber os comentários abaixo até o momento em que terminei esse texto. Quero que percebam que cheguei a ser declarado pedófilo em um dos comentários. Reforço que eu não tinha conhecimento da lei e por isso eu não sabia que estava infringindo o ECA. Quanto ao comentário que me chama pedófilo, a conclusão que chego foi que a pessoa atrelou isso ao fato do o blog ser “100% gay” de acordo com o Eduardo Homem de Carvalho. Essa foi uma acusação gravíssima, que poderia ter sido evitada se eu tivesse sido alertado antes que estava cometendo um crime.

Por tudo isso, minhas conclusões são as seguintes:

Eu considero absurda a maneira que Eduardo Homem de Carvalho tem agido nesses últimos dias. Não sei se ele é assim sempre, já que tive contato com ele pela primeira vez na semana passada. Mas pela maneira que vem agindo parece que isso vem de longa data.

Eu também não sei exatamente qual é o currículo dele, mas afirmo que mesmo que ele tenha diploma em jornalismo, me recuso a chamá-lo de jornalista. Pois um jornalista deve tratar os assuntos com imparcialidade. Um jornalista deve sim fazer denúncias. Mas de maneira imparcial sem tomar partido para um ou outro lado. No blog que ele tem hospedado no site http://www.sidneyrezende.com/blog/eduardohomemdecarvalho podemos observar que ele faz campanha partidária o tempo todo a favor do PSDB fazendo de tudo para desmerecer o governo petista. Ele tem todo o direito de fazer isso como blogueiro. Porém, seu blog está hospedado em um portal de notícias e, o fato de ele se denominar jornalista, faz com que ele e seu blog estejam contra os ideais do site onde esta hospedado.

Por inúmeras vezes, ele fez acusações falsas e as espalhou como verdadeiras, como explica o post escrito anteriormente por mim e que comenta tudo o que ele tem feito. Os donos do site onde ele hospeda seu blog já foram alertados sobre o que vem acontecendo e eu espero sinceramente que uma atitude seja tomada contra esse tipo de “jornalismo”.

Volto a acrescentar que eu não conhecia o que dizia o ECA, e por isso agradeço o fato de ele ter me alertado sobre a infração. Porém se tivesse dito isso pra mim antes de postar algo contra mim, eu já teria feito a alteração. Falo isso porque ele não teve em nenhum momento a vontade de postar aquilo apenas para denunciar algo, mas sim por vontade de vingança por eu ter revelado suas atrocidades.

Ele está preparado para acionar a justiça contra mim. Tudo bem, eu errei e por isso devo pagar. Não acho que ninguém está acima da lei e se a justiça achar que devo pagar de alguma forma eu acato a decisão dela sem nenhum problema. Mas peço para que o Eduardo Homem de Carvalho se atente também aos crimes dele. Crimes esses que tem gerado desconforto a mim e a outros e que já estão registrados para que a justiça possa usar como provas se achar necessário.

Por último deixo aqui algo que descobri enquanto eu escevia esse post. O Eduardo Homem de Carvalho além de ter me chamado de “transformista Eddy Gueller” de forma agressiva pelo Twitter, andou espalhando via e-mail para várias pessoas uma mensagem onde novamente se dirige a mim como ” um transformista”. Fora isso,  reforçou que pelo fato de o nome de um professor estar nesse blog iria prejudicar a carreira do professor. Esse e-mail foi encaminhado a mim, por uma das pessoas que o recebeu de Eduardo Homem de Carvalho. Além de enviar para várias pessoas tentando denegrir minha imagem ao me chamar de “transformista”, ele fez questão de enviar o email para a universidade onde o professor trabalha. Fez isso com a intenção de prejudicar a imagem do professor na faculdade, além de denegrir minha imagem. Podem conferir esse e-mail na imagem abaixo:

E junto ao email anexou a uma imagem mostrando minha conversa com meu amigo no twitter completamente fora de contexto:

Reforço aqui mais uma vez meu desejo de que esse tipo de “jornalismo” seja evitado. Que providências sejam tomadas a respeito das mentiras que Eduardo Homem de Carvalho vem espalhando pela internet. E que ele aprenda que ninguém está acima de ninguém.

Não é a primeira vez que o denuncio em meu blog. E, se por algum motivo, ele tentar realizar mais algum tipo de agressão dirigida a mim (seja, pela internet, por telefone, carta, pessoalmente ou qualquer outra forma) já deixo explícito que minha próxima denuncia não será apenas no blog, mas também na justiça.

Preconceito e Vingança


Para quem ficou indignado com o caso de Mayara Petruso, eu tenho a infelicidade de dizer que existem casos até piores…
Caso de pessoas que por não aceitarem uma visão sua, são capazes de usar de seu ódio para tentar destruir quem os contradiz.
Eduardo Homem de Carvalho é jornalista, residente no Rio de Janeiro, e com uma boa formação (segundo ele, fez mestrado nos EUA). Porém tão boa posição social não o desproviu de pensamentos baixos.
Segundo ele, eleitores do PT, são todos pobres e sem escolaridade conforme mostra a imagem abaixo:
Outra coisa que podemos perceber dele é que não entendeu que todos possuem direito de igualdade. Incluindo nisso o tratamento com respeito.
Nas imagens abaixo, ele se mostra com uma pessoa superior às outras por ser jornalista com programa de tv e por ter mais de 700 visitas diárias em suas páginas virtuais (pesquisei no Google pela biografia ou currículo dele, mas nada se encontra respeito do que ele faz). Além disso, deixa bem claro o que pensa sobre as pessoas que não moram em uma capital.
Por várias vezes pode-se observar em seu twitter que ele desdenha de qualquer um que fale algo contra ele, principalmente se essa pessoa se declarar petista ou defender de alguma maneira o partido.
Eu, o Luís Gustavo, Violeta e outras pessoas sofremos vários ataques por parte do jornalista.
Mas o pior de tudo começou quando ele se declarou por depoimento para o Luís Gustavo e o estudante de jornalismo não aceitou. Abaixo mostro-lhes o email que Luis recebeu com o depoimento do Orkut.
Desde então, o Eduardo tem feito insinuações e até mesmo acusações de que o estudante está envolvido em um relacionamento com o professor de jornalismo político na Universidade Federal de São Joõa del-Rei (MG), Luiz Ademir. E para prejudicá-los de uma vez, começou a espalhar vários boatos no Twitter de que professor e aluno estão roubando a universidade. Além disso ele postou em um site e um blog textos para difamar os dois. Conforme você pode verificar aqui e aqui.
Atos como esses não deveriam partir de um jornalista que quer ser respeitado como tal. Além de se basear em documentos que foram fraudados na época da ditadura (como é de conhecimento público) para fazer acusações a Dilma Rousseff ele ainda inventa mentiras e as publica afim de prejudicar outras pessoas. Tudo por uma vingança pessoal. Peço a ajuda de vocês para mostrarem a todos o que uma pessoa de nível cultural elevado está fazendo pela nossa democracia. Uma pessoa cheia de preconceitos com as classes baixas, que inventa história e as vende como verdades e faz acusações tentando destruir a carreira de outra pessoa só pelo prazer é exatamente o tipo de pessoa que esperamos que não exista na sociedade.
Peço o apoio de todos. Não podemos deixar isso passar assim., Abaixo deixo uma galeria com mais imagens do que foi falado pelo Eduardo Homem de Carvalho em seu Twitter.

Mayara Petruso pede desculpas


Mayara Petruso que ficou conhecida na internet por um post infeliz no twitter (leia mais em O Preconceito Ainda Vive) pediu desculpas por seus comentários no orkut dela.

Ela diz que a intenção não era de ódio. Que acabou atingindo um outro foco.

A verdade é que não importa qual o foco que queria atingir esse tipo de comentário gerou uma campanha anti preconceito na internet, o que mostra que o país não atura mais essas atitudes.

Obs: Eu mesmo cheguei a sofrer preconceito por ter declarado meu voto em Dilma Rousseff… Explico mais sobre o acontecido no post Preconceito e Vingança e também no post Reparação e Repúdio.

Obs²: Mayara Petruso irá responder na justiça por crime de racismo e por incitação pública de crime. Leia mais aqui: Mayara Petruso vai à Justiça

O preconceito ainda vive


Muitos podem não conhecer quem é a pessoa da foto acima. Mas ela foi o ponto chave de uma discussão que rolou no Twitter sobre o preconceito existente no Brasil.

Na noite de ontem e na virada para o dia de hoje, muitas pessoas (inclusive eu) ficaram indignadas com uma declaração de Mayara Petruso (foto acima) onde insinuava que os nordestinos são burros e que deveriam ser mortos…

Muitas foram as declarações contrárias ao que disse Mayara Petruso. Eu felicito essas pessoas por mostrarem a essa garota que o preconceito é algo que não tem vez em um país como o nosso. A atitude retrógrada que Mayara teve em sua afirmação, mostra o quanto ela parece estar alienada da evolução da cidadania. Nossa sociedade evoluiu e com isso muito do que antes era considerado “certo” hoje já não é aceito sob circunstância alguma.

Essas foram as declarações que Mayara fez no twitter e no Facebook:

Durante a madrugada enquanto twitteiros protestavam contra essa atitude de preconceito, Mayara apagou os posts que continham essas informações. Pouco tempo depois, tornou seu perfil privado para que ninguém mais pudesse ver nada. Hoje realizando uma busca no Twitter e no Facebook não se encontra mais os perfis dela. Mas no Google realizando uma busca pelo nome dela, mostra o que ela estava tentando esconder.

Poucos sabem, mas Mayara Petruso é estudante de Direito (ou já concluiu o curso, não ficou muito claro isso). Pelo visto, ela faltou a aula em que se explica que preconceito é crime.

A lei nº 7.716/89

No Brasil, o primeiro diploma a cuidar especificamente do preconceito e da discriminação racial foi a Lei nº 1.390, de 3 de julho de 1951, denominada Lei Afonso Arinos, de autoria do então deputado federal pelo estado de Minas Gerais, Afonso Arinos de Melo Franco.

A ela se seguiu a Lei nº 7.716, de 15 de janeiro de 1989, até hoje em vigor, que foi modificada pela Lei nº 9.459, de 13 de maio de 1997, que alargou significativamente seu alcance, apontando expressamente a discriminação e acrescendo os crimes resultantes de preconceito ou discriminação de etnia, religião ou procedência nacional.

A referida Lei nº 7.716/89, no art. 1º, estabelece punição aos crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, sem, entretanto, esclarecer os precisos contornos de cada uma dessas expressões.

Raça pode ser definida como cada um dos grupos em que se subdividem algumas espécies animais (no caso específico da lei – o homem), e cujos caracteres diferenciais se conservam através das gerações (Ex.: raça branca, amarela, negra).

Cor indica a coloração da pele em geral (branca, preta, vermelha, amarela, parda).

Etnia significa coletividade de indivíduos que se diferencia por sua especificidade sociocultural, refletida principalmente na língua, religião e maneiras de agir. Há quem inclua fatores de natureza política no conceito de etnia (Ex.: índios, árabes, judeus etc).

Religião é a crença ou culto praticados por um grupo social, ou ainda a manifestação de crença por meio de doutrinas e rituais próprios (Ex.: católica, protestante, espírita, muçulmana, islamita etc).

Procedência nacional significa o lugar de origem da pessoa; a nação da qual provém; o local do qual procede o indivíduo (Ex.:italiano, japonês, português, árabe, etc), incluindo, a nosso ver, a procedência interna do país (Ex.: nordestino, baiano, cearense, carioca, gaúcho, mineiro, paulista etc).

A pena prevista pra esse tipo de crime é reclusão de 1 a 3 anos mais multa.

Infelizmente ainda não acabou

É triste ter que admitir isso mas, se procurar no Twitter pela palavra “nordestino” poderá ver que existe muitos que acham que por viverem em regiões “mais ricas e com melhores condições” estão acima de outros.

O importante é continuarmos lutando para não permitir que isso volte a acontecer… Quando souber de algo do tipo, não tenha medo. Denuncie.

Só fazendo isso podemos ter esperança de um dia erradicar a palavra “preconceito” de nosso país…

Obs: Eu mesmo cheguei a sofrer preconceito por ter declarado meu voto em Dilma Rousseff… Explico mais sobre o acontecido no post Preconceito e Vingança e também no post Reparação e Repúdio.

Obs²: Mayara Petruso irá responder na justiça por crime de racismo e por incitação pública de crime. Leia mais aqui: Mayara Petruso vai à Justiça

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: