Úteis e Fúteis…


Site de relacionamentos assina acordo com o MySpace, que um dia já liderou na internet e entrou em declínio. Especialistas preveem o mesmo destino para a empresa de Zuckerberg.

O MySpace, o site que uma vez foi o líder das redes sociais, teve de recorrer a quem lhe roubou a coroa, o Facebook, para que o ajude a encaminhar usuários a sua página convalescente.

O rei morreu, viva o rei.

Os dois sites anunciaram ontem o lançamento do Mashup com Facebook, uma ferramenta que permitirá aos usuários do MySpace entrar em sua conta do Facebook através das páginas de seu rival.

Com ele, poderão importar seus gostos e interesses do Facebook para o MySpace. Em troca, o site lhes oferecerá conteúdo de entretenimento personalizado baseado em suas preferências.

O MySpace se converte assim em mais um entre o 1 milhão de sites na internet que oferecem integração com o Facebook. O anúncio foi interpretado como a aceitação oficial da outrora poderosa página de qual a companhia de Mark Zuckerberg é a líder do mercado.

Adam Ostrow, do site de notícias de redes sociais Mashable, assegurou que o acordo demonstra quem governa o mundo social. “É um reconhecimento oficial por parte do MySpace de que, de fato, o Facebook se converteu no chefão das redes sociais e é melhor estar com ele do que contra ele neste momento”, disse.

Mas outros analistas acreditam que há vantagens para os dois lados. “As pessoas identificam o MySpace de certa forma e, ainda que não creia que esse acordo o ajude a atrair novos usuários, é necessário que seus atuais usuários desfrutem mais sua experiência no MySpace, e isso ajuda”, afirmou Augie Ray, da empresa de análise de tecnologia Forrester.

No entanto, há os que pensam que o Facebook não pode dormir em seus lauréis. De acordo com um especialista em internet, a maior rede social do mundo tem apenas mais cinco anos antes que comece a experimentar a mesma queda que sofreram sites como MySpace ou Bebo.

Em uma conferência de marketing na Austrália, esta semana, Jeffrey Cole assegurou que o Facebook não conseguirá manter sua audiência de uma forma melhor do que fizeram seus rivais nos últimos anos. De fato, há quatro anos o próprio Cole, no mesmo evento, fez o prognóstico da queda do MySpace. “A mesma coisa vai ocorrer com o Facebook, mais isso levará tempo”, assegurou o também diretor do projeto Internet World, que analisa como a rede afeta o consumo dos meios de comunicação. “E não será substituído por uma grande comunidade social. Isso vai se fragmentar.”

Fonte: Veja

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: