Úteis e Fúteis…


Esse meu post será dividido em 2 partes e tem por objetivo fazer uma reparação de um erro meu cometido aqui em meu blog. E um repúdio às acusações que Eduardo Homem de Carvalho tem feito em seus blogs.

Reparação

Em um post entitulado “Essa é para quem bebe” eu havia utilizado a foto de um bebê sentado no colo de uma mulher. Nessa foto a criança estava com uma de suas mão agarradas a uma taça enorme de cerveja e seu rostinho dava a impressão de ela estar embriagada. Encontrei essa foto numa busca que fiz por imagens sobre bebidas no Google Imagens.

Achei que a foto daria um tom mais descontraído para ilustrar a matéria. E assim fiz.

Porém ontem à noite fui alertado por um post no blog do Eduardo Homem de Carvalho onde ele cita o Art. 5º do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) para denunciar-me pelo crime.

Esse artigo do ECA diz o seguinte:

Art. 5º do ECA – Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma denegligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais.

Deixo claro aqui que não sou um jornalista e muito menos um advogado. Também nunca tive acesso ao ECA para estudá-lo. Por isso eu não tinha plenos conhecimentos do que é dever e direito de acordo com o ECA.

Assim sendo, agora que possuo conhecimento de tal, alterei a imagem que ilustrava meu post, colocando a imagem abaixo:

Repúdio

Agora vou explicar minha segunda parte.

Já faz alguns dias que eu e um amigo do Twitter (além de outras pessoas no Twitter) estamos sofrendo agressões constantes por parte de Eduardo Homem de Carvalho.

Toda a discussão começou por ideais políticos. Eduardo Homem de Carvalho é defensor do PSDB enquanto eu e as outras pessoas atacadas no Twitter somos defensores do PT. Isso por si só já fez com que ele tentasse mudar nossa opinião a respeito do partido que somos a favor. A conversa começou animada e descontraída de ambas as partes. Porém ao perceber que não estava conseguindo mudar nossos ideais, Eduardo Homem de Carvalho começou a fazer acusações graves e mentirosas a respeito do partido. Numa dessas acusações, feita no sábado (30/10/2010 – véspera das eleições), chegou a acusar a, hoje eleita presidenta, Dilma Rousseff, acusando-a de ter pego em armas e de ser uma assassina. A minha resposta para ele foi de que seu comentário foi baseado em documentos forjados na época da ditadura (como é de conhecimento público) e que de acordo com esses documentos Serra era acusado dos mesmos crimes mas, que a diferença estava no fato de que o Serra conseguiu fugir do país enquanto Dilma ficou e foi presa.

Esse debate levou um bom tempo e mesmo os dois lados sendo um pouco agressivos, eu ainda estava levando tudo na cordialidade. Porém, na manhã deste domingo dia 31 de outubro ele mandou um post. Eu o respondi dizendo que não dirigisse mais a palavra a mim. Sobre a acusação falsa que ele faz na imagem abaixo você pode ler mais no post “Preconceito e Vingança“.

Depois disso, eu e ele começamos uma longa discussão no Twitter, até que finalmente ele decidiu me deixar em paz.

No mesmo dia, fiquei sabendo que ele havia iniciado uma outra discussão com um de meus amigos no Twitter e com outros amigos dele. E no mesmo dia o Eduardo Homem de Carvalho havia postado em 2 blogs falsas acusações contra essas pessoas com quem havia brigado. Para esse post utilizou-se de tweets enviados pelas pessoas sem mostrar aos leitores do blog qual era o contexto da conversa para que aquelas frases fossem proferidas. Ao saber disso fiquei indignado. Meu amigo, perguntou se eu já havia visto o texto. Respondi que ainda não e que se eu achasse necessário eu iria denunciar Eduardo homem de Carvalho em meu blog. Então meu amigo contou que iriam fazer uma carta pública de repúdio a ele, pedindo a retratação (já que o post continha várias acusações falsas, algumas delas inclusive, muito graves) e me perguntou se eu poderia publicar em meu blog. O que respondi positivamente.

No fim das contas, meu amigo contou-me que haviam desistido de fazer a carta (estavam pensando qual seria a melhor maneira de fazer a denúncia dos abusos). Como eu estava muito indignado com tudo o que Eduardo Homem de Carvalho estava fazendo, eu decidi por conta própria escrever o artigo “Preconceito e Vingança“. E para isso pedi que meu amigo e os amigos dele me mandassem prints mostrando a maneira grosseira e preconceituosa com que ele trata as pessoas, além dos posts em que ele faz acusações falsas a respeito de meu amigo e do professor dele (todas essas imagens estão presentes no post citado acima).

Quando Eduardo Homem de Carvalho soube que eu havia feito o texto, começou a se dirigir a mim como o “transformista Eddy Gueller”, com meu nome escrito dessa maneira errada mesmo. Aqui quero dizer duas coisas: 1º – Ele me tratou como o transformista pelo simples fato de saber que sou gay. Não chegou a fazer nenhuma pesquisa pra saber o que estava dizendo sobre mim e 2º – Não me importo com o fato de me tratar como o transformista (até porque admiro muito os shows de Drags Queens, principalmente as caricatas como Raimundinha, Silvetty Montilla, Nanny People, entre outras). Sou contra ele ter me tratado assim porque falou de forma pejorativa, dando a entender que se sou transformista estou abaixo do nível de outras pessoas. A prova disso está na outra imagem abaixo, onde ele deixa claro que por esse ser um “blog gay”, de acordo com Eduardo Homem de Carvalho, não tem nível pra defender alguém. Que pelo simples fato de não ser um hetero a estar defendendo a pessoa, o nome dessa pessoa estaria na lama.

Pouco depois disso recebi uma mensagem via Twitter enviada pelo Eduardo Homem de Carvalho já informando que iria se vingar por eu ter postado algo contra ele. Nós trocamos mais alguns posts (quem quiser tenho todos os prints guardado comigo). Foi entre esses tweets que ele me enviou o post criado onde comenta sobre o crime que cometi contra o ECA (o qual eu já expliquei na 1ª parte desse texto). E em seu ultimo post direcionado a mim ele explica o porquê que criou o post contra mim. De acordo com o post foi porque criei o Texto “Preconceito e Vingança” para “proteger” o professor. Ele não entendeu que o texto era pra denunciar não uma atitude dele, mas sim TODAS.

Abaixo está o post dele da maneira que ele publicou. Eu só tive que colocar um círculo para esconder a criança, pois se deixasse a imagem como estava eu estaria reincindindo no crime contra o Art 5ª do ECA. No post ele faz questão de dizer que este é um blog “100% gay”. Embora eu seja gay assumido, gostaria de chamar a atenção de meus visitantes para o fato de que só tenho um post falando sobre gays que é o “Músicas Gays Feitas por Gays“. Quem acompanha o blog desde seu nascimento tem total consciência disso. Ele se referiu ao blog como “100% gay” apenas para reforçar o preconceito das pessoas pois, de acordo com os pensamentos dele, o fato de eu ser gay faz com que o crime ao ECA seja ainda maior.

Esse post chegou a receber os comentários abaixo até o momento em que terminei esse texto. Quero que percebam que cheguei a ser declarado pedófilo em um dos comentários. Reforço que eu não tinha conhecimento da lei e por isso eu não sabia que estava infringindo o ECA. Quanto ao comentário que me chama pedófilo, a conclusão que chego foi que a pessoa atrelou isso ao fato do o blog ser “100% gay” de acordo com o Eduardo Homem de Carvalho. Essa foi uma acusação gravíssima, que poderia ter sido evitada se eu tivesse sido alertado antes que estava cometendo um crime.

Por tudo isso, minhas conclusões são as seguintes:

Eu considero absurda a maneira que Eduardo Homem de Carvalho tem agido nesses últimos dias. Não sei se ele é assim sempre, já que tive contato com ele pela primeira vez na semana passada. Mas pela maneira que vem agindo parece que isso vem de longa data.

Eu também não sei exatamente qual é o currículo dele, mas afirmo que mesmo que ele tenha diploma em jornalismo, me recuso a chamá-lo de jornalista. Pois um jornalista deve tratar os assuntos com imparcialidade. Um jornalista deve sim fazer denúncias. Mas de maneira imparcial sem tomar partido para um ou outro lado. No blog que ele tem hospedado no site http://www.sidneyrezende.com/blog/eduardohomemdecarvalho podemos observar que ele faz campanha partidária o tempo todo a favor do PSDB fazendo de tudo para desmerecer o governo petista. Ele tem todo o direito de fazer isso como blogueiro. Porém, seu blog está hospedado em um portal de notícias e, o fato de ele se denominar jornalista, faz com que ele e seu blog estejam contra os ideais do site onde esta hospedado.

Por inúmeras vezes, ele fez acusações falsas e as espalhou como verdadeiras, como explica o post escrito anteriormente por mim e que comenta tudo o que ele tem feito. Os donos do site onde ele hospeda seu blog já foram alertados sobre o que vem acontecendo e eu espero sinceramente que uma atitude seja tomada contra esse tipo de “jornalismo”.

Volto a acrescentar que eu não conhecia o que dizia o ECA, e por isso agradeço o fato de ele ter me alertado sobre a infração. Porém se tivesse dito isso pra mim antes de postar algo contra mim, eu já teria feito a alteração. Falo isso porque ele não teve em nenhum momento a vontade de postar aquilo apenas para denunciar algo, mas sim por vontade de vingança por eu ter revelado suas atrocidades.

Ele está preparado para acionar a justiça contra mim. Tudo bem, eu errei e por isso devo pagar. Não acho que ninguém está acima da lei e se a justiça achar que devo pagar de alguma forma eu acato a decisão dela sem nenhum problema. Mas peço para que o Eduardo Homem de Carvalho se atente também aos crimes dele. Crimes esses que tem gerado desconforto a mim e a outros e que já estão registrados para que a justiça possa usar como provas se achar necessário.

Por último deixo aqui algo que descobri enquanto eu escevia esse post. O Eduardo Homem de Carvalho além de ter me chamado de “transformista Eddy Gueller” de forma agressiva pelo Twitter, andou espalhando via e-mail para várias pessoas uma mensagem onde novamente se dirige a mim como ” um transformista”. Fora isso,  reforçou que pelo fato de o nome de um professor estar nesse blog iria prejudicar a carreira do professor. Esse e-mail foi encaminhado a mim, por uma das pessoas que o recebeu de Eduardo Homem de Carvalho. Além de enviar para várias pessoas tentando denegrir minha imagem ao me chamar de “transformista”, ele fez questão de enviar o email para a universidade onde o professor trabalha. Fez isso com a intenção de prejudicar a imagem do professor na faculdade, além de denegrir minha imagem. Podem conferir esse e-mail na imagem abaixo:

E junto ao email anexou a uma imagem mostrando minha conversa com meu amigo no twitter completamente fora de contexto:

Reforço aqui mais uma vez meu desejo de que esse tipo de “jornalismo” seja evitado. Que providências sejam tomadas a respeito das mentiras que Eduardo Homem de Carvalho vem espalhando pela internet. E que ele aprenda que ninguém está acima de ninguém.

Não é a primeira vez que o denuncio em meu blog. E, se por algum motivo, ele tentar realizar mais algum tipo de agressão dirigida a mim (seja, pela internet, por telefone, carta, pessoalmente ou qualquer outra forma) já deixo explícito que minha próxima denuncia não será apenas no blog, mas também na justiça.

Anúncios

Comentários em: "Reparação e Repúdio" (13)

  1. Henrique disse:

    Edhy,

    acabei chegando ao artigo do Eduardo Homem através de uma pesquisa do Google por um assunto totalmente diferente.

    Ao ler o post dele eu achei um pouco delirante, daquelas pessoas que vem processos em tudo ou justificável se ele tivesse algum desentendimento anterior com você. Não resisti ao que considero um absurdo dito por um jornalista e deixei um comentário lá

    Eu acho que ao invés de se preocupar em ser citado como reu, você deveria sim processar ele por calúnia e difamação e, depois, por danos morais.

    Deixei o seguinte comentário no blog dele que vai ajudá-lo a entender o que escrevi acima:

    _________________________________________________________
    Eduardo, publicar a foto tirada (supostamente) de uma criança sorrindo (supostamente embriaga) no colo da mãe (suposta) e segurando a alça de uma caneca de cerveja (suposta) num artigo que fala sobre cerveja é difícil encarar com uma violação ao art. 5o.

    Até porque as suposições afastam a “negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão” que contam no texto da lei.

    Não poderia ser: “uma criança feliz no colo da mãe segurando a alça de uma caneca com guaraná” ? É claro que sim. Há como provar uma ou outra ? É claro que não…

    Se você se lembrar de um princípio de Direito penal “in dubio pro reu” verás que terá pouca chance de sucesso. Sinceramente a meu ver nenhuma se não se complicar na frente…

    E se a pessoa simplesmente alegar que reproduziu a foto de outro site ? Ela poderá ser condenada ? Se sim, você também pois fez o mesmo…

    No entanto repare que você sim, ao mencionar que “Ao ler uma determinada matéria num blog 100% gay(…)” poderia ser questionado judicialmente por uma suposta discriminação contra homossexuais já que o artigo é assinado por você enquanto a foto pode ter sido simplesmente copiada. Repare ainda que ao atribuir ao autor do blog onde apareceu essa foto a violação da lei, ele poderia mover uma ação penal contra você por calúnia E difamação seguida de uma de danos morais contra. E aí caberia a você provar a má conduta da pessoa o que qualquer pessoa do Ministério Público sabe que é extremamente difícil. Acabas podendo ter de pagar danos morais…

    Não quero magoá-lo mas lido diariamente com pessoas que em tudo encontram motivos para processos, denúncias, investigações, etc… Em mais de 90% sequer são abertos inquéritos policiais pelos fatos alegados serem muito frágeis. Dos inquéritos restantes, o Ministério Público perde o arquivamento de mais de 70%. Dos que vão a julgamento, como na presunção de dúvida o réu deve ser absolvido…. você já sabe
    _________________________________________________________

    Portanto Edhy, não acredito que o Ministério Público vai se preocupar com um caso tão “bobo” quando o criado pelo Eduardo Homem.

    Mas se você, se sentiu, de alguma forma discriminado na condição de homosexual, se sentiu acusado de ter cometido um crime (que não cometeu), se sentiu aborrecido, não tenha nenhuma insegurança em registrar uma queixa de crime de calúnia (atribuir crime a uma pessoa), difamação (atribuir fatos graves que causarão contrangimento e dar conhecimentob a outros…) e discriminação (ele insinuar que só num “blog 100% gay” se usaria tal foto) contra o Eduardo Homem.

    Após o resultado do processo criminal, que não dará em nada, pois ninguém irá investigar tal foto tirada do Google e ele irá se retratar no final para não ser condenado, a sentença da Justiça penal (onde ele confirma que lhe acusou mas se retrata ao fim…) servirá de prova para entrar com um pedido de danos morais contra ele onde poderá botar um alto valor da causa devido a publicidade que essa história está tendo.

    Existem Jornalistas e…jornalistas. Nessa história o Sr. Eduardo Homem mostrou que foi um jornalista com o menor dos j possíveis. Sei que a decisão de entrar na Justiça contra ele é sua mas se você a tomar estará dando um exemplo de cidadania. Torço que você a tome

    • Obrigado pelo seu comentário, Henrique.

      Eu já entrei em contato com o Ministério Público e providências já estão sendo tomadas.

      Abraços…

  2. Celso Jp disse:

    Nossa que confusão em, realmente não concordo com o que disse o jornalista, mas acho pior ainda o que vc fez, tudo tem limite, vc respondeu ali embaixo “fato de eu ter reproduzido a imagem que eu encontrei na internet não configura crime” quer dizer se eu achar uma foto de uma menina de 10 anos sendo estrupada e colocar no meu blog eu não estou comentendo crime?
    isso tá muito errado….

    mas como disse o tal jornalista não foi muito educado e errou um pouco tbm, mas vc foi demais!!!!! ele só informou a noticia errou em falar “100% gay” só

    • Ola Celso.
      Eu estava me referindo a essa imagem específico. Foi o que me disseram no Ministério Público. No caso dessa imagem, não configura crime.
      Já arrumei minha frase abaixo para evitar outros mal-entendidos.

      Obrigado pelo seu comentário.

  3. Engraçado que achei o seu blog pesquisando por “Mayara Petruso” pq fui para nele?

    Porque assim como ela, vc está procurando se defender de algo ERRADO que fez, o desconhecimento da lei não é desculpa, isso é ridiculo

    Além de não ter a capacidade e humildade de falar “estava errado e me desculpa” ainda quer jogar a culpa em outra pessoa, por causa de vc e pessoas como mayara petruso é q as pessoas pensam que a internet é livre pra fazer absolutamente qualquer coisa

    Não conhece o outro cara que acusou, mas se eu fosse ela faria o mesmo, eu e qualquer outra pessoa com um minimo de inteligencia

    • Se tivesse lido todo o texto poderia ver que falo que se a justiça achar que devo pagar de alguma forma eu pagarei.
      E já me informei junto ao Ministério Público Federal e o que eu fiz não é crime. O crime teria sido cometido se eu que tivesse criado a foto ou se fosse responsável pela criança. omo não fui a fazer bebê-la nem fui eu que fiz a foto eu não cometi crime nenhum. O fato de eu ter reproduzido essa imagem em específico que eu encontrei na internet, de acordo com o ministério público, não configura crime.
      Mas por reconhecer que a foto é de mal gosto eu não irei colocar ela novamente.
      Já a outra pessoa cometeu crimes sim e isso está sendo apurado já…

      E repito: no texto eu deixo claro que se a justiça achar que devo pagar de alguma maneira eu vou pagar.
      Leia bem antes de falar qualquer coisa e fazer interpretações sem saber do que se trata.

  4. Cynthia disse:

    Olá Edhy,
    sou advogada e já trabalhei junto ao Ministério Público na promotoria da infância.
    Esse senhor de nome eduardo é no mínimo um ignorante na essência da palavra, pois ignora o real sentido deste artigo do estatuto protecionista.
    Na verdade o fato de você reproduzir a fotografia não se configura crime, até porque este artigo seria aplicado corretamente se fosse você quem tivesse feito a criança ingerir o copo de cerveja, mas pelo que vejo você só pegou uma fotografia que já havia na internet e a colocou no seu blog, não foi isso?
    É cristalino que a única pessoa que cometeu crimes, sim crimes no plural, foi o senhor de nome Eduardo. Isto porque pelas suas declarações é muito fácil identificar o crime de injúria, também no outro post verifiquei que houve o crime de calúnia, no momento em que ele imputou um crime a pessoa que ele sabia que não havia cometido e como ele postou esses comentários em redes sociais há aí também a difamação, também passível de reparação cível em eventual ação por reparação de danos.
    Ademais, não podemos esquecer do crime de discriminação, preconceito e intolerância.
    Edhy você conhece a lei estadual do governo do estado de são paulo n° 10.948/2001? Ela penaliza a homofobia, no âmbito administrativo.
    Cumpre ressaltar aqui, que quaisquer atos de discriminação contra o homossexual, o bissexual, o travesti ou o transexual deve ser denunciado e você poderá se dirigir aos seguintes órgãos:
    * DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SÃO PAULO – NÚCLEO ESPECIALIZADO DE COMBATE A DISCRIMINAÇÃO, RACISMO E PRECONCEITO;
    * COORDENADORIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A DIVERSIDADE SEXUAL – SECRETARIA DE JUSTIÇA E DEFESA DA CIDADANIA DO ESTADO DE SÃO PAULO;
    * COORDENADORIA DE ASSUNTOS DE DIVERSIDADE SEXUAL (CADS);
    * CENTRO DE REFERENCIA EM DIREITOS HUMANOS DE PREVENÇÃO E COMBATE A HOMOFOBIA;
    * DELEGACIA DE CRIMES RACIAIS E DELITOS DE INTOLERÂNCIA (DECRADI).
    Se preferir você também pode entrar com uma representação no Ministério Público.
    Sem mais delongas,
    Cynthia.

    • Olá Cynthia.

      Fico grato por me elucidar melhor sobre tudo isso.
      Já entrei em contato com o Ministério Público Federal.
      Já está sendo tudo resolvido..

      Muito obrigado mesmo.

      Abraços

  5. Sinceramente a postura dele como jornalista não me surpreende. Não existe coisa mais esculhambada, mais escrachada, mais ridicularizada e mais risível do que o jornalismo brasileiro.

    São poucos os Jornalistas (de verdade mesmo, com J maiúsculo).

  6. Luis Gustavo disse:

    Providências já foram tomadas por parte dos alunos e por parte do professor.
    A Assessoria de Assuntos Jurídicos da Universidade Federal de São João del-Rei será acionada para verificar as acusações de José Eduardo Homem de Carvalho.
    Se constatada as falsas denúncias, como já foram reveladas por este blog, será instaurada sindicância e uma ação coletiva será impetrada na justiça!
    O “jornalista” Eduardo Homem deve pagar, sim, pelos crimes que cometeu!
    A internet, embora livre, têm regras que permitem que ele seja preso!

  7. Edimilson Nunes disse:

    Vai este vídeo, mostrando que temos algo muito além de Eduardo Homem de Carvalho e Mayara Petruso. Uma horda perigosa, um bastião da intolerância, assim como foram os agrupamentos da SS no III Reich.

    “Não há carne e sangue por detrás deste manto. Há apenas idéias e estas jamais poderão ser silenciadas” (expressão dita por V, na película V de Vingança).

    • Olá Edimilson,

      Agradeço muito seus comentários. Esse últimos dias tem sido especialmentes difíceis para mim. Parte pelas atitudes do Eduardo e parte por minha avó ter falecido no dia 1º deste mês.
      Perceber que tem alguém, que me apóia me dá ânimo de seguir em frente e lutar por um país e pessoas melhores.
      Fiquei comovido com sua história de vida que com certeza ter sido mais difícil que a minha até o momento.
      É bom saber que o que estou fazendo não é em vão…

      Muito obrigado mesmo por tudo.

      Abraços

  8. Edimilson Nunes disse:

    Vamos lá, meu nome é Edimilson e encontrei muito por acaso o seu blogue (sim, escreverei desta maneira a la português de Portugal, tu vais entender depois) quando vasculhando a rede mundial nesta segunda, descobri o triste incidente protagonizado pela Mayara Petruso ante a vitória de Dilma e a possível relação deste êxito com a população do Nordeste. Confesso que fiquei estarrecido e não deveria estar, por sofrer uma série de infortúnios preconceituosos no meu cotidiano. A começar pelo fato de estar em um processo lento, porém sem retorno, de saída do armário. Pois é, conto 36 anos e desde muito, ensaio esta nova caminhada, que é dura, dolorosa. Outro agravante é que sou do interior paulista, estou a residir numa região extremamente conservadora, que vive ainda mesmo em frangalhos, dos períodos áureos do café, que já ficaram para trás a muito. Deriva a tudo isso, a justificativa que sou esquerdista desde os 12 anos. São 24 anos de lutas, primeiro sendo membro do PDT e agora, mesmo não oficialmente, dentro do PT, como voluntário, como engajador das idéias que o nosso estimado presidente Lula colocou em prática. Na minha infância, passei fome. Sei muito bem o quão valioso são estes programas sociais de inclusão. Na minha miudeza vivida no início dos anos 80, os militares estavam a se lixar para nós. Quando tínhamos arroz e feijão, existia o momento cruel de escolha, arroz no almoço, feijão no jantar. Carrego no meu DNA, além da mestiçagem deste meu Brasil, sangue português, sérvio e judeu, povos que amo desde sempre, mesmo com seus erros, que são colossais ao longo da História. Eu tinha que ser de esquerda mesmo, tinha que ser gay, para que as coisas jamais fossem fáceis, porque cada suor, cada vitória, é comemorada com êxtase. É como renascer a cada dia. Na posse de Lula, fui até Brasília, corri atrás da comitiva presidencial. Eu em minha brancura absoluta, o tipo étnico perfeito para estes NEOCONS/NEONAZIS. Estava lá porque o coração sempre foi adepto de Marx, que sempre derivou para a igualdade, para a redistribuição da riqueza de forma mais justa. Neste últimos 4 meses, fui por deveras hostilizado em várias ocasiões, por declarar abertamente voto em Dilma. Em minha casa, meus pais são seres geniais, repseitam minha conduta sexual mas infelizmente, foram calados pela ditadura militar, foram emoldurados pelo sistema. Votaram no Serra. Não sei porque mais chorei, se pela vitória da Dilma, que carrega sangue eslavo assim como eu ou se pelo fato dos meus pais terem votado numa coisa ultrapassada, nefasta, assassina. Mas não os culpo. Pelo menos consegui eliiminar do meu pai, idéias infelizes sobre Dilma. Coisa que aliás não conseguiremos com esta horda elitista, metida a novos ricos, como Mayara Petruso e o tal jornalista. A atitude dele torna-se lamentável tanto quando a da estudante. Se por um lado, ele assume o voto no PSDB, por outro, tenta aliar-se aos PIGS e aos NEOCONS renascidos, como Soninha, lançando todo tipo de calúnia contra Dilma. Graças a blogosfera, aos chamados “blogues sujos”, expressão utilizada por aquela magistrada que quis apenas aparecer, o brasileiro pode conhecer a real verdade dos fatos. Não sei se ao longo do tempo, irei postar em seu blogue, com tanta veemência como estou a fazer neste momento. Porém, saiba que assim como eu, outros estão ao seu lado nesta mini-cruzada. Sua atitude em retratar-se quanto da utilização da foto do miúdo é algo que transborda a todos de felicidade. Como se diz em Portugal, tu és um senhor gajo. Ao jornalista, resta-me apenas acreditar que se trata de um profissional de caráter, que apresenta péssima ortografia e ineficaz construção de períodos e idéias. Mesmo não sendo formado (ainda), acho que minhas palavras humildes, tocam mais a fundo para todos que se queiram abraçar a bandeira contra o preconceito do que qualquer artigo escrito por este capataz da ignorância. Um forte abraço! Edimilson Nunes – Guaratinguetá/S.P.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: